quarta-feira, julho 14, 2004

Há dias assim

Bem sei, ando em banho maria. Assoberbado por um poema que se escreve, autónomo e cínico, dentro da minha cabeça. Um poema que algures há-de ter estes versos

Esta sensação de pertencer ao mundo
Coisa estranha
Coisa tão estranha

Um abraço e até logo

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial