quarta-feira, julho 28, 2004

Tude se paga - menos os custos dos fogos

Mais uma vez, mais um ano, novas chamas, o mesmo inferno. Deixem arder que tudo se fará de novo: os lamentos governativos, as medidas mal tomadas, os gestos de governantes fora de tempo. As promessas que ardem de ano para ano. A incompetência. (Zezinho, vê lá se para o ano estudas para passar o ano. Tá bem setora, para o ano vai ser diferente.)

Recusar a ajuda aérea externa porque tinha os seus custos foi apenas uma maneira diferente de o Governo português cuspir na cara do seu povo.

Houve gente que morreu, animais que morreram, casas que arderam, gente que perdeu o que tinha. Tudo isto por estes dias quentes. Pelo contrário, Santana apareceu sorridente na televisão porque ganhou uma moção de confiança. Outros, porque votaram moções de censura. Vi-os, a quase todos, como sorriam e riam na Assembleia da República.

Tenham vergonha. Tenham pudor. Tenham juízo. Os senhores já não têm dez anos. Eu, por mim, não tenho paciência nenhuma para os aturar. Ignorantes.


Um abraço e até logo

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial