quinta-feira, dezembro 22, 2005

A poucos dias do Natal

Aconteceu-me há poucos dias. Tenho a mania de quando estou perdido no trânsito me apegar a estas pequenas coisas. No crivo dos dias, uma ou outra pedra fica à superfície e eu aceito-a como um petiz deslumbrado. Sim, com uma felicidade ingénua.

Noticiário da TSF. "A menina internada em Coimbra está mais desperta... e já pede colinho". Como se tivesse acabado de ganhar tudo no mundo, sorri. Um sorriso rasgado desde as entranhas e que exultou para me repuxar a boca até às orelhas. Egoista, imodesto, pensei, ninguém mais nesta puta de cidade se deu conta do que acaba de acontecer. Não tínhamos ganhado o mundial - eu sentia que tinha ganhado muito mais. Mas que tristemente ninguém se teria apercebido do prodígio.

Toda esta torrente de pensamentos tecidos com nós de garganta teve a duração de um singular segundo. Um tique num Swatch Cronograph. Aconteceu que olhei pelo espelho retrovisor. Nesse mesmo segundo que eu reagia pavloviamente à notícia, a menina do carro de trás fazia comigo um dueto de cordas engasgadas, olhos brilhantes e arcos de orelha a orelha. Nem fiz suposições. O carro tornou-se quente, a cidade ganhou contornos à medida da menina que estava lá longe "mais desperta... a pedir colinho".


Um abraço e até logo

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial