quinta-feira, janeiro 27, 2005

Faz Hoje Sessenta Anos

"As crianças caminhavam logo de manhã para as câmaras de gás. Por vezes levavam um brinquedo na mão".

Hoje, a minha filha ficou doente. Tive de a levar ao médico. Deitada na marquesa, esperneou e berrou e chorou - impotente - enquanto eu e a mãe a agarravamos para que a doutora a pudesse observar convenientemente.

A mãe pegava-lhe a meio do corpo nu, a doutora atentava no peito e na cabeça. Portanto, eu segurava-lhe as pernas. Enquanto durou aquele martírio para a minha bebé, com a "pungência" dos seus gritos, emocionei-me nos olhos que por estar onde estava podia esconder de todos. Não me emocionei pela minha menina - emocionei-me ao imaginar que alguém, em qualquer parte fora da Humanidade, pudesse por motivos completamente opostos, arrancar aquela fúria de seres tão pequenos e indefesos.

Não chorei - mas lembro-me que faz hoje 60 anos sobre a libertação de Auschwitz. E quem o esquecer não merece ter nas mãos uma menina a quem cuidar e receber o riso e sons com sentido apenas para nós.

E não eram apenas crianças - eram todos os que pudessem ser apanhados na voragem demente de quem não chega a ser um animal.

Um abraço e até logo

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial