sábado, outubro 23, 2004

CHEGA

Esta imagem não deveria repetir-se nunca mais. Onde estamos a falhar, vinte anos que passaram desde que um bando de drogados resolveu dar um concerto para remediar males que políticos sempre apresentáveis olhavam de lado, como coisa repugnante (melhor que morram e se acaba logo, de uma vez, com o problema). Não há maior ignomínia do que ter filhos da puta a assobiar para o lado enquanto passam os olhos por uma criança que assim se despede da vida.

A propósito, quanto vale uma vida humana? Deverá estabelecer-se um sistema de coordenadas planetárias para proceder à avaliação? Que coração limitado têm os avaliadores.

Como não estender a mão e esperar que nos perdoem? Não compreendo. Meu Deus, ajudai-me a livrar-me da culpa. Fazei disto uma empresa e de mim um instrumento. Lágrimas não matam a fome.

Quantos de nós poderemos ser como este Homem?


Que a mensagem não se perca, um abraço

1 Comentários:

Blogger PFig disse...

Já me fazem falta os teus posts

2:45 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial