sexta-feira, novembro 04, 2005

Maldadezinha

Quando me calha a mim ir buscar a minha filha ao infantário, sou sempre tentado a deixar passar as seis hora. Ela pode ficar até às sete, mas eu apareço por volta das seiseumquarto seisemeia.

Não gosto muito de a ir buscar cedo, qundo está a brincar a pleno vapor com os amiguinhos.

Gosto de aparecer naquela hora em que já quase todos os meninos foram embora e ela está com um grupo de cinco ou seis amiguinhos - e quando devem estar todos doidos por que apareça o papá ou a mamã.

E gosto particularmente disto - quando eu chego, a cara da minha bebé ilumina-se num sorriso cheio de vida, levanta-se, dá dois passos, vira-se para trás, estica o dedo e diz muito depressa "é meu, é meu, é meu". O "meu" sou eu. Depois, volta-se para mim, abre muito os braços e corre para o meu colo, e dá-me abraços e beijinhos e volta a dizer para os amiguinhos, de dedo em riste, com a cabecinha inclinada e agora em tom mais baixo e voz mais meiga "é meu".


Um abraço e até logo

1 Comentários:

Blogger O Figueiredo disse...

Este é dos posts mais bonitos que já escreveste neste blog...

9:52 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial