sexta-feira, abril 22, 2005

Direito de resposta

Sobre o post anterior:

1. eu não disse que Sá Pinto fez mal,
2. eu nunca referi "Sporting", "Benfica" ou "Porto",
3. eu disse que ele fez o que ele próprio disse que fez,
4. eu disse que ele deve assumir as responsabilidades do que fez, tal como quem o provocou deve ser responsabilizado pelo que fez,
5. eu disse que ele não deve fazer queixinhas de que foi provocado porque já uma vez ele esteve na situação de provocador.

Agora, um grande amigo perguntou-me se na mesma situação eu não teria a mesma reacção. Penso que sim, se pudesse.

Mas, e por fim, seria normal andarem à batatada e não acontecer nada? Que exemplo era dado ao país e aos miúdos e aos jovens desportistas? Continuo a achar que tudo se resolveu bem menos a declaração: "é verdade que eu lhe mandei um pêro mas deviam era dar-me uma medalha por ter reagido como um homem". Ficava-lhe melhor: "a vida é assim, o tipo foi um cobarde que me atacou por detrás com um pontapé à garoto, eu fui homem, encarei-o de frente e dei-lhe o que estava a pedir, fui castigado e vou cumprir o castigo".


Um abraço e até logo

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

É assim mesmo. Força Glorioso. Chegaremos em primeiro. A final já ninguém nos a tira.

12:50 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial