segunda-feira, dezembro 15, 2008

a minha filha desenha corações
como quem desenha o mundo
e depois
a minha filha recorta esses corações
corações que ela faz minúsculos
suponho que os faz assim para serem muitos na folha branca
e distribui-os por mim e pela mãe e pela casa
como quem salva o mundo
com um gesto
e duas covinhas nas esquinas dos lábios
e aqui nesta casa
há um coração pequenino
em cada canto
vermelhos e cor-de-rosa a pulsar
pequeninos corações a bater
pelos cantos da casa
e eu deixo-os por aí
desatinados
sem coragem de os deitar ao lixo
e nessa palavra que eu leio
por aqui e por ali por todo o lado
eu sou salvo

4 Comentários:

Anonymous Carlos Neves disse...

Há muito tempo que um punhado de frases não me deixava os olhos assim marejados, camarada.

11:43 da manhã  
OpenID ailhadosamores disse...

E nem deve deitar ao lixo, evidentemente. Isso seria desastroso para a criança.... :)

1:10 da manhã  
Anonymous Paulo Fig. disse...

Lindo!!!

10:05 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

De facto amigo...Lindo!Obg

AnaSFF

10:22 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial