domingo, julho 06, 2008

ENTRE A IRONIA E A IRONIA EXISTE TAMBÉM A PATETICE

(mas a patetice também diverte - e sendo que bastas vezes parece ser esse o propósito, nem tudo se perde)

Não é que eu tenha razões para me orgulhar do presidente que tenho, mas este outro é impagável. Hoje, ou ontem, saiu-se com uma frase como outra qualquer: Os nossos advogados já estão a tratar do assunto. Vai ser apresentada uma reclamação no Tribunal Administrativo e, ao mesmo tempo, vai ser pedida informação à Federação se vão dar algum valor a uma reunião que não existiu. Quer dizer, na boca de outro qualquer seria uma frase como outra qualquer. Mas dita por ele não: osnossosadebogadojáistaomeatratar (respira 1 segundo) doassuntobaisserapresentadaumareclamaçaome (volta a engulir ar) notribunaladeministratiboiaomesmotempo (semicerra os olhos, respira e arqueia os cantos dos bábios para baixo) baisserpedidainformaçaomeaàfederaçãossebão (vai respira) daralgumbaloraumareuniãoquenão (está quase, respira) existiu. Desculpem-me queridos amigos desse emblema, sabem que isto não é provocação, é constatação.

Bem, o que eu quero é o Pablo Aimar e o resto que se foda.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial