quarta-feira, setembro 19, 2007


Quando eu à noite vou beijar a minha filha e ela já dorme, sei que algures uma criança não receberá uma beijo. E não será apenas esta noite, e não será privada apenas do beijo, e não será apenas uma criança. E isso acaba por doer. Menos a mim do que a essa crianças.

2 Comentários:

Blogger xistosa disse...

Na busca duma imagem de crianças que não recebem beijos, quanto mais um brinquedo, nesta época do ano, onde o consumismo me consome e, que só no dia 2 de Janeiro, volto à vida, descobri este blog.
Não lhe "levo" a criança negra, porque estou a referir-me à Nicarágua, numa postagem minha.
Voltarei, se não for antes, quando receber uma resposta "oficial", sobre o processo de "rankinguesitação", entre uma turma de 28 alunos dum colégio e umas outras, doutro colégio, com cerca de 600.
Não sou nem nunca fui professor e apesar de ter TIDO necessidade, na minha vida profissional, de fazer contas, muito mais complexas certamente, não consigo apreender a fórmula utilizada neste elenco.
A 1ª. resposta, além de malcriada, ou "mal criada", tecia considerações que punham em causa a minha "DOUTA PESSOA", porque para mim, não há ninguém mais importante que o "eu", (nestes casos!) .
Solicitei que a resposta me fosse dada, se é que tal é feito a qualquer um, por alguém responsável e não pela funcionária da limpeza, que muito prezo, mas teria sido ela a escrever o e-mail.
Aguardo!
Se a resposta não me for dada por "charlatões"!

7:11 da tarde  
Blogger xistosa disse...

Nunca mais vou ter resposta ... é quase uma certeza!

6:26 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial